CARREGANDO

Escreva para buscar

Uma ilha na Bahia – Morro de SP

Com.

Morro de SP
Uma ilha na Bahia

Confesso que esse destino estava na minha lista dos sonhos. Já havia pesquisado muito e visto muitas fotos e reportagens sobre a região mas realmente não imaginava tudo que estava por vir.

Trajeto
Para chegar/ sair da ilha existem duas opções
Semi terrestre (foi o que optamos na ida)
Onde nós pegamos um barco até Itaparica, lá pegamos um ônibus e depois uma lancha rápida até a ilha. Esse trajeto completo acaba sendo longo (aproximadamente três horas e meia) porém apesar de cansativo, é bem tranquilo em relação aos enjoos.
A volta resolvemos experimentar o trajeto de barco (catamarã) direto. Acaba sendo muito mais rápido (duas horas e pouquinho) e bem mais prático. Porém, como pegamos mar aberto, os balanços enjoam bastante. Não indico pra quem costuma passar mal.

 

Chegada na ilha
Chegamos tarde da noite (já eram quase 23 horas) mesmo assim haviam pessoas nos recepcionando, dando informações e oferencendo pra levar nossas bagagens até o nosso destino. Logo na chegada já entendemos o nome ’Morro de SP’ a subida é íngreme (indico pagar para os meninos ajudarem com as bagagens), são muitos degraus.
Apesar de tarde o centrinho todo estava funcionando. Várias lojinhas abertas e barraquinhas com artesanatos, caipirinhas (de diversas frutas diferentes da região) e alguns restaurantes também.

Nosso Airbnb

Não poderíamos ter escolhido uma opção melhor. Varandão (como é chamado) fica ainda na primeira praia, no meio do centrinho. Apesar de ficar bem no agito, o mar em frente fica responsável por todo o barulho e não escutamos absolutamente nada além das ondas quebrando.
Acordar com o mar nos dando bom foi uma experiência única. Parecia cena de filme, de novela. Quase que nem acreditamos que realmente estávamos vivendo aquilo.
Além da vista deslumbrante, a casa tem acesso direto a praia (primeira).
Foi uma experiência inesquecível.
Voltando ao Airbnb, ele era muito bem dividido, um quarto, uma sala (com sofá cama) que poderia acomodar mais duas pessoas, dois banheiros ótimos com chuveiro a gás é uma cozinha bem equipada para cozinhar o que fosse necessário.
Vou deixar algumas fotos que acredito que só elas já falam por si.
Tenho certeza que não poderíamos ter escolhido um lugar melhor.

Quem nos recebeu foi o Léo, o qual estava a disposição a todo momento para tirar dúvidas e nos ajudar em tudo que fosse necessário. Ele nos permitiu passar o telefone dele para quem ficasse interessado em se hospedar por lá também (75) 98451046. Vou aqui também o link aqui caso queiram ter uma experiência parecida com a nossa, indicamos de olhos fechados.

//www.airbnb.com.br/rooms/6352800

Primeiro dia
Confesso que quando li sobre as diversas praia que a ilha possuía eu achava que tudo era muito longe. Engano meu. Praticamente tudo pode ser feito a pé. A segunda praia fica uns 5 minutos da primeira, tudo muito pertinho.
No primeiro dia aproveitamos para dar uma caminhada e conhecer a região.
Ficamos impressionados com a cor da água. A maré muda muito e a diferença da praia com a maré cheia e baixa é muito grande. Quando a maré seca, aparecem as lindas piscinas naturais para o mergulho.


Pegamos um barco (que custava 5 reais e a travessia durava uns 7 minutos) e fomos ver o sol se pôr na praia da Gamboa. Outra experiência que valeu muito a pena. O cenário era encantador. O dourado do entardecer iluminado os barcos que ali estavam parados. Só com fotos para explicar a cena tão linda.

Voltamos e fomos jantar em um lugar espetacular.

O casarão
Aberto das 17:00 as 23:00 o restaurante conta com um cardápio bem variado que vai da comida baiana até a japonesa.
Óbvio que a nossa escolha foi provar o sushi. Comemos uma barca incrivelmente boa com um dos peixes mais frescos que já experimentei. Da sacada do restaurante temos a visão do centrinho todo funcionando. A música ao vivo embala a noite toda deixando o clima muito agradável. Amamos!

//ocasaraorestaurante.com.br/?gclid=Cj0KCQiAxc6PBhCEARIsAH8Hff0LfgcTtuY1hnfW1nE-TMHXwQ8sSuEEdpZUtw05y-5uFhueW-SLPWIaAp4tEALw_wcB

Ainda antes de deitar, aproveitamos pra curtir a lua cheia refletindo no mar. Parece que tudo foi preparado com muito carinho por Deus.

Segundo dia
Acordamos cedinho com o sol raiando na janela e resolvemos fazer um passeio muito gostoso que haviam nos indicado. Fomos a pé até a quarta praia, o caminho todo é lindo demais e dura uns 20 minutos de caminhada.
Lá alugamos um caiaque (que tinha o fundo transparente) e fomos remando até uma ilha pequena. A cor da água era impressionante. Era o mesmo local onde algumas empresas levavam o pessoal pra fazer o mergulho com oxigênio. Nós levamos nossos snorkels e conseguimos curtir muito. Vimos tantos peixinhos!

Na volta fomos a uma das piscinas naturais mais famosas de lá (também localizada na quarta praia). Um menino vende ração e jogamos para os peixinhos, eles ficam muito eufóricos e rendem fotos lindas demais!


Tudo isso fizemos em uma manhã (das 9 as 14 mais ou menos) e logo na volta resolvemos almoçar em outro lugar espetacular.

Corsário
O restaurante fica localizado na segunda praia em frente ao mar. Bem no agito! A segunda praia é muito cobiçada pelos turistas por possuir uma grande variedade de barzinhos e restaurantes.
A estrutura é muito boa e a comida é sensacional. Eu experimentei um macarrão com frutos do mar e o Maiko um peixe com purê de batata da terra. Um melhor que o outro!
Os drinks ficaram por conta de uma barista muito simpática que nos atendeu e não deixou a desejar. Além da linda apresentação eles também eram deliciosos! Valeu muito a pena!

//www.instagram.com/restaurante.corsario/?hl=pt-br

Pra fechar com chave de ouro nosso dia lindo tivemos outra experiência de tirar o fôlego.

Toca do Morcego
Foi o lugar que escolhemos pra curtir o por do sol. É o lugar mais famoso e cobiçado da ilha justamente pelo visual do entardecer. Considerado o por do sol mais lindo do Brasil. Chegamos cedo para pegar uma mesa bem posicionada e valeu muito a pena. Bebemos e dançamos muito. A banda ao vivo deu um show a parte o qual aproveitamos demais!

//www.tocadomorcego.com/

Terceiro dia
Passeio volta a ilha

Tanto ouvimos falar sobre esse passeio e encontramos tantas pessoas nos oferecendo ele que resolvemos fazer.
Confesso que não tinha achado que seria uma boa ideia (as vezes tenho a impressão que passeios em turma você acaba ficando muito limitado). Mais uma vez me surpreendi. O passeio valeu muito a pena!

Logo no início, algumas paradas em piscinas naturais no meio do mar onde o mar era cinco vezes mais transparente do que lá na ilha mesmo. Me senti no mar do caribe. Era um encontro do mar com o céu deslumbrante.

Fizemos uma parada em Boipeba outra ilha linda e encantadora onde comemos uma salada de fruta e um açaí que estavam maravilhosos!


Aproveitamos pra fazer algumas fotos e filmagens e descansamos um pouco nas sombras das árvores. Apesar do dia estar um pouco nublado, o calor era frequente.

Depois, chegamos a minha parte favorita do passeio. Paramos em um restaurante flutuante o qual possuía criação de ostras e comemos elas direto ‘da fonte’.

Antes de voltarmos, paramos conhecer Cairu. A região era primitivamente habitada pelos índios aimorés. Foi tornada vila em 1608, uma das mais importantes da colonia, inclusive sendo sede de ouvidoria da Capitania de Ilhéus. Lá visitamos o mosteiro maravilhoso que nos fez literalmente viajar no tempo, maravilhoso. Há quem diga que ela é considerada a segunda cidade mais antiga do Brasil.

Passamos praticamente o dia todo passeando de lancha e voltamos no entardecer cansados porém, ainda a tempo de um delicioso jantar.

Mediterraneo
O Mediterrâneo foi o lugar que escolhemos para finalizar a nossa viagem em grande estilo. Localizado na primeira praia, bem no centrinho é perto de onde estávamos hospedados, o restaurante também é um charme.
Pedimos uma entrada deliciosa de queijo brie com presunto Parma, minha escolha foi um polvo e o Maiko comeu um salmão.
Todos os pratos foram aprovaríamos. A vontade era não parar de comer nunca mais!

//restaurantemediterraneo.com.br/

Quarto dia
Acordamos com o sol nascendo e resolvemos aproveitar um pouquinho mais do nosso Airbnb (o qual não dava vontade de sair) e pegamos mais uma praia ali em frente com o tempinho que nos restava.

O mar estava propicio para o Surf e acabei fazendo uma aula enquanto o Maiko surfava. Acabei me surpreendendo pois consegui ficar de pé logo na primeira onda, foi super divertido.

Nossa volta estava marcada para as 11:30 e confesso que deu uma dor no coração de ter que ir embora.

Foi uma das melhores experiências da nossa vida! Um lugar pra guardar pra sempre no nosso coração.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *