CARREGANDO

Escreva para buscar

O que é violência obstétrica?

Letícia Costa
Com.

No último dia 3 de maio o Ministério da Saúde emitiu um despacho pedindo que o termo “violência obstétrica” fosse abolido. Segundo o órgão, o termo tem: conotação inadequada, não agrega valor e prejudica a busca do cuidado na gestação, parto e puerério. A repercussão do despacho dividiu opiniões entre pessoas que concordam que o termo é inadequado e pessoas que discordam.

A conhecida violência obstétrica é um tema delicado que aflinge muitas mulheres. Ela pode acontecer no período gestacional, durante o rabalho de parto, e também no puerpério. Não é somente contra a mãe, mas também contra o bebê. Este tipo de violência é amplo, podendo ser física, psicológica, verbal, simbólica, envolver condutas execivas ou desnecessárias que deixem sequelas, descriminação ou negligência.

O fato de o período gestacional ser um momento de fragilidade da mulher, faz com que diversos cuidados tenham de ser tomados. Por exemplo, toda gestante tem o direito a um acompanhante de sua escolha durante todo período de trabalho de parto, caso este direito que é previsto em lei seja negado, fica caracteriza uma forma de violência obstétrica.

Hoje, graças aos avanços das leis que garantem diversos direitos às gestantes, muitos danos são previnidos. Mas é necessário estar atenta e exigir que os direitos sejam atendidos neste momento que é tão especial.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *