CARREGANDO

Escreva para buscar

Fique atenta às diversas formas que o abuso pode tomar

Letícia Costa
Com.

Uso mal, excessivo ou injusto: fazer abuso da própria força. Essa é a definição da palavra abuso segundo o dicionário. De maneira geral, tomamos conhecimento via grande mídia de casos de abuso sexual, ou violências principalmente contra crianças e mulheres. Mas o termo pode ser usado para definir qualquer comportamento excessivo, seja vinculado a violência física ou não. O fato de não pensamos o abuso em seu grau de intensidade, pode certas vezes nos privar de ver o quão ele pode ser danoso.

Seja durante curto período de tempo, ou durante parte da vida, sofrer abuso certamente afetará os estados emocional e psicológico da vítima. Ele pode tomar várias formas e é importante estar atenta aos sinais de uma possível agressão. Em especial para nós mulheres, o Governo do Brasil alerta em seu site “Violência contra mulher não é física; conheça outros 10 tipos de abuso”.

  • Humilhar, xingar e diminuir a autoestima
  • Tirar a liberdade de crença
  • Fazer a mulher achar que está ficando louca
  • Controlar e oprimir a mulher
  • Expor a vida íntima
  • Atirar objetos, sacudir e apertar os braços
  • Forçar atos sexuais desconfortáveis
  • Impedir a mulher de prevenir a gravidez ou obrigá-la a abortar
  • Controlar o dinheiro ou reter documentos
  • Quebrar objetos da mulher

É importante entender que passar por tais situações não deve ser motivo de sentimentos como medo ou vergonha, e sim de alerta. Procure ajuda caso necessário.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *