CARREGANDO

Escreva para buscar

A luz transforma!

Ana Maria Carneiro Madalozzo
Com.

Como iluminar nosso jardim!!

Quando falamos em iluminação artificial temos que pensar em valorizar belos jardins que durante o dia são destacados pela luz do sol. Também falamos em estilos quando iluminamos um jardim, conceitual, cênico ou dramático, não existe regras estabelecidas quando se trata do projeto luminotécnico de paisagismo. Temos que ter a sensibilidade para perceber o que se vai destacar e transmitir de forma simples as cores da natureza. Iluminar bem muitas vezes significa saber o que NÃO ILUMINAR.. Então apresento algumas dicas que podem ajudar a valorizar ainda mais a área externa .

A escolha das lâmpadas

O principal item a ser escolhido é a lâmpada, pois de fato será ela quem irá propiciar os mais diversos efeitos na iluminação dos jardins. Porém é preciso se atentar para algumas características técnicas e o índice de reprodução de cor (IRC) considerado o de maior importância, por que a lâmpada tem que evidenciar com maior eficiência todas as reais cores da vegetação. A temperatura de cor (K) merece muita atenção, temos a possibilidade de apresentar o paisagismo com cores mais quentes (2700k – 3000k), que transmitem um ar sofisticado e intimista,ou mais frias (4000k-5000k) que são utilizadas quando se quer dar maior destaque, principalmente se queremos destacar o pilar ou um volume de concreto a 4000K faz este contraste. As lâmpadas LED é uma ótima opção para iluminação de jardins, dado sua longa vida útil e não emite irradiação ultravioleta, nem aquece, o que pode prejudicar a vegetação, além disso é bastante econômico.

Posição das luminárias

A posição das lâmpadas devem ser definido de acordo com o que projetamos para o paisagismo e qual é o efeito desejado . Se queremos iluminar todo ou destacar luz e sombra ou efeito que gosto muito de utilizar no paisagismo é o efeito da “sombra chinesa” ou silhueta. É de um apelo dramático e valoriza bastante os contornos de plantas sinuosas. Para se obter este efeito posicione a fonte de luz atrás da vegetação, projetando a luz sobre um fundo, que pode ser uma parede, muro ou outra superfície sólida e compacta. Você terá um bom resultado.Se queremos destacar o tronco de uma palmeira posicionamos a lâmpada o mais próximo (Led) possível e se queremos destacar o todo distanciamos de acordo com o volume e altura dela. Uma cor que recomendo é a cor âmbar, tem um apelo estético diferenciado por ser um a luz amarelo mais queimado, mesmo ela não alterando a cor da planta a dica é utilizar em alguns pontos de destaque apenas. Neste caso trabalhar juntamente com as lâmpadas de 2700K ( temperatura de cor).

Anteriormente tinham o costume de luz verde, que era considerado correto deixar o jardim verde, mas gera um contraste monocromática e um jardim artificial, por que em um jardim a natureza nos fornece diversos tons de verde e o tronco de uma palmeira ou arbusto não é verde . A grama preta se transforma para verde artificial, embora não é errado mas vai contra a beleza da natureza que queremos destacar.

Não devemos esquecer de balizadores ou arandelas externas.

Iluminar jardim é respeitar a natureza com a beleza que ela nos oferece e o que pensamos ou desejamos para o nosso projeto.

Tags:
Ana Maria Carneiro Madalozzo
Ana Maria Carneiro Madalozzo

Ana Maria é Designer de Interiores e Lighting Designer - (41) 9 9921-1036 e (42) 3219-4700

  • 1
Próxima Matéria

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *